30/11/2017 | 15h29 - Publicado por: Assessoria CRO-PI
Fiscais do CRO/PI interditam unidades básicas de municípios do litoral do Piauí

Os fiscais do Conselho Regional de Odontologia do Piauí (CRO/PI) visitaram as cidades de Ilha Grande, Cajueiro da Praia, Caxingó e Caraúbas do Piauí e constataram várias irregularidades nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e centros de saúde dos municípios do litoral do Estado. Várias unidades de saúde tiveram suas atividades suspensas temporariamente.

Na cidade de Ilha Grande, a Unidade Básica de Saúde Governador Mão Santa foi interditada e suas atividades foram suspensas temporariamente. Os fiscais constaram que as paredes do consultório apresentavam pontos de salitre, falta de manutenção do ar-condicionado, torneira e armário enferrujados, dentre outros problemas. Já o Centro de Saúde Padre Pedro Quirite e a Unidade Básica de Saúde Lohana Nascimento Silva foram notificadas por apresentarem problemas estruturais e falta de objetos como caixa de perfuro cortante. Na UBS Lohana Nascimento Silva, além de problemas estruturais, a dentista e a auxiliar estão com dívida junto ao CRO-PI. No Posto de Saúde Dona Maroca-Labino, os fiscais identificaram ausência da caixa de perfuro cortante.

A UBS de Cajueiro da Praia e de Barra Grande também foram interditadas e suas atividades suspensas temporariamente por não estarem nos padrões de estrutura e limpeza. Na UBS Árvores Verdes, os fiscais detectaram infiltrações no teto e falta uma pia para assepsia das mãos dos profissionais. Já na UBS de Boa Vista foram constatados problemas na estrutura do consultório e falta de limpeza do mesmo.

Em Caxingó, a UBS Isabel Oliveira da Silva teve suas atividades suspensas temporariamente por apresentar vários problemas estruturais e de limpeza como torneira para assepsia das mãos inapropriada, falta de suporte para a caixa de perfuro cortante, água escura e fétida e falta de material de proteção para o profissional e pacientes. Os fiscais identificaram que os profissionais estavam utilizando garrafas pet para descartar as agulhas e outros materiais. Já a UBS Brito dos Santos também apresentou problemas na estrutura do local e a UBS Clarindo Rodrigue de Carvalho estava com a esterilização imprópria.

Em Caraúbas do Piauí, a UBS Rosário foi interditada por falta de água. Os fiscais constataram que a UBS estava utilizando água colhida dos drenos do ar-condicionado. Já as UBS Vermelha e Guilherme Portela de Sampaio receberam notificações por problemas como a falta de objetos de trabalho e iluminação irregular.

Sobre as fiscalizações, o presidente do CRO/PI, Leonardo Sá, ressalta que essas vistorias irão continuar por todo o Estado para melhorar os atendimentos nos consultórios odontológicos e impedir riscos de saúde aos pacientes e profissionais que trabalham nesses locais. “O trabalho continua por todo o Piauí. Queremos prestar um bom serviço para a população e por isso vamos continuar fiscalizando para que nem os pacientes e nem os cirurgiões-dentistas e auxiliares tenham sua saúde comprometida. É importante que os consultórios tenham uma boa estrutura, estejam com a limpeza em dia e ofereçam um serviço de qualidade. Os locais que apresentarem graves problemas terão suas atividades suspensas até que os problemas sejam resolvidos”, declarou o presidente.

Todos os consultórios notificados terão um prazo de até 20 dias para regularizar a situação.

 

ANIVERSARIANTES DO DIA
ANA ERIKA FEITOSA RIOS
CICERA ROSA DOS SANTOS NETA
ELIANE DE OLIVEIRA LIMA
FRANCISCA DAS CHAGAS DA SILVA
CRO NO INSTAGRAM
CRO NO TWITTER

Rua Desembargador Freitas, 1571 - Centro - Teresina/PI - CEP.: 64000-240

Contato: (86) 3222-8817 / 3221-5469

Email:  cropi@cropi.org.br

Conselho Regional de Odontologia do Piauí

Horário de Atendimento
Segunda à Sexta
08h00 às 17h30